Centro Pop Itapuã promove curso de informática para assistidos

Redação

“Morei na rua por muitos anos, achei até que ali era o meu lugar. Aí conheci o Centro POP e tudo está mudando, agora vou até aprender a mexer no computador”, conta Edvan da Anunciação, 36 anos, assistido pelo Centro de Referência Especializado para Pessoa em Situação de Rua (Centro POP) de Itapuã, ao relembrar o passado. Anunciação foi um dos contemplados com o curso “Noções Básicas de Informática”, promovido pelo Centro em parceria com a Fundação Pedro Calmon, realizado na Biblioteca Anísio Teixeira, localizada no Pelourinho.

Vinculado à Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), o Centro POP de Itapuã é um dos três espaços de referência para o convívio grupal, social e o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito da secretaria.

A secretária da Sempre, Ana Paula Matos afirmou que um dos princípios do Centro Pop é “proporcionar novas experiências e contribuir para o alcance da autonomia e desenvolvimento dos assistidos”. Ainda conforme a titular da pasta, “ações nesse sentido contribuem para inserção no mercado de trabalho, permitindo assim novas oportunidades para àqueles que se encontram em situação de rua”, disse.

De acordo com a pedagoga da unidade de referência, Tereza Lima, executar ações ligadas à tecnologia é também uma forma de ampliar o conhecimento dos assistidos. “A ideia principal é estimular, oportunizar novos aprendizados, e contribuir, sobretudo, para reintegração social. Quanto mais capacitado, maior é a chance, por exemplo, de ter acesso ao mercado de trabalho”, destaca.

Durante a atividade de digitação, Edvan Anunciação, entre uma tecla e outra, reconhecia as letras.  Ele que voltou a estudar e agora está na 1ª série do Ensino Fundamental, ao associar o teclado ao livro, fez algumas perguntas e reforçou o desejo de se desenvolver. “A letra é igual ao do livro, né? Eu lembrei. Agora que comecei a ocupar a minha mente e aprender, eu não vou mais parar”, vibra.

A instrutora Jamília Tavares ao acompanhar o momento da descoberta de Edvan, afirmou que quando a iniciativa desperta o interesse e abraça o poder transformador da educação “caminhamos para um processo de reconstrução e dignidade social”.

O curso 
A capacitação também está sendo realizada no Centro Pop 2 de Julho e Pau da Lima. O curso tem duração de três meses, com aulas uma vez por semana. Acesso ao Word, plataforma da Internet e preparação de currículo, estão entre as atividades programadas. Ao final do curso, os alunos têm direito ao certificado. O Centro de Referência Especializado para Pessoa em Situação de Rua (Centro POP) localizado em Itapuã funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e conta com três salas de atendimento, recepção, área de repouso, copa e banheiros. Os assistidos têm direito a café da manhã e lanche.

Fonte: Bnews

Next Post

Pra acolher tanta gente só um casarão igual coração de mãe

Quando a gestão pública não assume sua responsabilidade, cabe ao terceiro setor e a sociedade civil organizada fazer algo para minimizar as mazelas da população. É isso que um grupo de 18 voluntários faz no Casarão do Abaeté, no Bairro de Itapuã, em Salvador.  No local são oferecidos atendimentos médicos, em […]