Comunidade de Itapuã pede segurança

Redação

Ela ainda está lá, imponente, bonita, histórica. Mas tentaram “sequestrar” a nova Estátua de Dorival Caymmi, que criada pelo artista plástico Tatti Moreno, com material bronze, que respeita a altura natural do cantor e compositor, com custo de R$ 115 mil, instalada no calçadão da Praia de Itapuã, bem em frente à Igreja de Nossa Senhora da Conceição, recentemente inaugurada pelo Prefeito ACM Neto, no dia 23 de outubro.

Por falta de aviso não foi. Justamente na semana em que a Tribuna da Bahia alertou sobre o temor da comunidade de Itapuã com a depredação da nova praça do bairro, na calada da noite, um grupo de vândalos, para uns, “sacizeiros”, para outros, tentaram roubar a estátua de Dorival Caymmi, valorizada não apenas pela arte de Tatti Moreno, mas pela sua confecção com material de bronze, “bem recebida” em desmanches e ferro-velhos de credibilidade duvidosa.

A estátua do artista que cantou o Bairro de Itapuã em prosas e versos, só não foi “sequestrada” porque alguns moradores, pescadores, membros da comunidade, reagiram, saíram em defesa do patrimônio da praça, e conseguiram expulsar o bando. “Vagabundos. Eles chegaram rapidamente e começaram a trabalhar para roubar a estátua. Percebemos e fomos de encontro a eles, que depois de muita discussão, ameaças e desavenças, fugiram”, explodiu, bastante irritado, Agnelo Pereira, um dos pescadores da Colônia de Pesca que está em sede provisória esperando a inauguração da nova sede que está sendo construída à beira do mar.

A escultura, produzida em bronze, além de homenagear o centenário do cantor, também faz parte de um projeto de revitalização cultural, fixada no calçadão, perto da praia, e bem em frente à Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Itapuã. Ontem não localizamos nenhum preposto ou fiscal da prefeitura, apenas alguns garis faziam a limpeza da praça desde as primeiras horas da manhã. Além de ouvir moradores, pescadores, desportistas, fomos verificar a estátua de Dorival Caymmi para verificar se sofreu algum tipo de dano na ação dos vândalos.

A estátua está “inteira”, mas na base, na parte de traz, percebe-se que existe um “reparo” de cimento, fora do padrão da calçada, que pode ter sido feito por funcionários da prefeitura, ou pela própria comunidade, para fincar, estabilizar a escultura de Tatti Moreno, para garantir que Caymmi e seu violão continuem fazendo parte do novo acervo da praça que não tem sequer 30 dias de inaugurada pelo prefeito ACM Neto.

Todos pedem
Futebol de salão, dominó, caminhadas, passeio de bicicletas, casais de namorados, crianças no parque, a nova Praça de Itapuã não fica vazia, está sendo muito bem aproveitada pela comunidade. Mas todos, sem exceção, aproveitaram a presença da Tribuna para pedir mais segurança e garantia no novo espaço de lazer, literalmente ameaçado por vândalos.

A cozinheira profissional, Maria Regina, antes de ir trabalhar, foi bem cedo ver a estátua de Dorival Caymmi, e aproveitou para desabafar: “Me disseram que tinham roubado, é o boato que está correndo por Itapuã, e vim ver de perto se era verdade, ver Dorival Caymmi antes que seja levado e só fique o buraco na calçada”, disse Maria, aproveitando para fazer um selfie e mandar pelo zap para as amigas.

“O povo também não tem cuidado, não respeita o patrimônio público. Já quebraram um dos balanços infantis, e felizmente alguém já mandou consertar”, lamentou Eliezer de Jesus, que trabalha com hotelaria, e aproveitou a folga para dar uma caminhada na praça. O ciclista Paulo César Assis, morador de Itapuã há 50 anos, aproveitou para fazer um pedido:

“Prefeito ACM Neto, a pista vermelha reservada para os ciclistas, depois da Sereia, está toda rachada e em alguns trechos quebrada, com buracos que se não forem reparados de imediato, vai inviabilizar a pista”.

Mas nem tudo é lamentações ou preocupações. Passar uma manhã ou uma tarde em Itapuã, como disse Caymmi, é uma gostosa e boa opção de lazer dos baianos e turistas na praça, que está sempre cheia e movimentada. O tac,tac contínuo, da batida das peças de dominó nos diversos tabuleiros, os babas do futebol de salão entram pela noite com a iluminação e os times fazem revezamento para aproveitar a nova quadra do bairro.

“Passar uma tarde em Itapuã, o sol que arde em Itapuã, ouvindo o mar de Itapuã, falar de amor em Itapuã”, cantou o eterno Dorival Caymmi.

Fonte: Tribuna da Bahia

Next Post

Agosto / 2015