Consumidores tentam se adaptar à falta de mercado em Itapuã

feira-de-itapua

No primeiro sábado após a demolição do Mercado Municipal de Itapuã, consumidores reclamaram das dificuldades para se acostumar à ausência do equipamento. Muitos não sabiam o que aconteceu com os vendedores do local e foram à feira do bairro em busca de notícias.

“Eu ia muito lá ao mercado. Era um local aconchegante e com muitos amigos. Vim para a feira ver se algum vendedor conhecido tinha se deslocado para cá, mas não estou vendo”, contou Rosiel Moura.

Um vendedor da Feira de Itapuã, que se identificou apenas por Periquito, disse que ainda não havia visto nenhum vendedor do mercado. “Aqui não tem mais espaço, a não ser que alguém venda”.

No local onde era o Mercado Municipal de Itapuã, também não havia notícias precisas. “A maioria não tem dinheiro para alugar um boxe em outros locais”, disse a vendedora Sueli Reis.

Mas ela concorda com a demolição. “É melhor botar o mercado abaixo agora do que arriscar acontecer uma tragédia, como poderia ter sido”, completou Sueli.

Reconstrução – O Mercado Municipal de Itapuã foi demolido na sexta, 10, pela Superintendência de Controle, Ordenamento e Uso do Solo do Município (Sucom).
Um mercado mais moderno será construído no espaço. O projeto, elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira, contempla a edificação de três pavimentos, com área total de 2.275 m².

No local, serão instalados 38 boxes e uma praça de alimentação. Segundo a Coordenação de Defesa Civil de Salvador (Codesal), o novo mercado deve ficar pronto em 18 ou 24 meses.

Fonte: A Tarde Online

Next Post

Consumo de ovo e musculação

É bem comum entre os adeptos da musculação o consumo de ovos em grande quantidade baseado na premissa de aumentar a ingestão proteica e consequentemente melhorar os ganhos musculares. O ovo é um alimento bastante rico em diversos nutrientes como proteínas, lipídios, vitaminas A, D, E e K, vitaminas do […]