5 de setembro de 2020

Estação elevatória: Caminhada em defesa do Abaeté acontece nessa sexta (5); INEMA e Conder se posicionam

Nessa sexta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, será realizada uma caminhada rumo ao Parque Metropolitano do Abaeté, com o objetivo de manifestar a posição de moradores e coletivos da comunidade que são contrários à construção da estação elevatória de esgoto nas proximidades da Lagoa do Abaeté. A concentração está marcada para às 8h no largo das baianas, em Itapuã.

Presidente da Conder na APA

Na última semana, o presidente da Conder, Sergio Silva, visitou o local para avaliar a área da obra, que estava sendo apontada por moradores como muito próxima à Lagoa, e que poderia impactar visualmente a região da APA. A equipe técnica presente realizou estudos topográficos e optou pelo remanejamento da obra, que agora possui o gabarito instalado ao fundo da Casa da Música.

Segundo os organizadores do ato em defesa do Abaeté, é necessário que haja diálogo com os órgãos envolvidos sobre modelos mais sustentáveis de saneamento para o Parque do Abaeté, que fica localizado numa Área de Preservação Ambiental. Uma das soluções apontadas pelos coletivos é a implantação da BET – Bacia de Evapotranspiração, popularmente conhecida como “fossa de bananeiras”.

A BET não gera efluente e evita a poluição do solo, das águas superficiais e do lençol freático. Nele os resíduos humanos são transformados em nutrientes para plantas e a água só sai por evaporação, portanto completamente limpa. Além disso, é uma alternativa que demanda menor investimento.

Conder e Inema se posicionam sobre a obra

Reafirmando o compromisso do Governo do Estado com a sustentabilidade ambiental da área de preservação da Lagoa do Abaeté e a disposicão para o diálogo com a comunidade local, a Conder e o Inema promoveram a adequação do local destinado à implantação da estação elevatória para o esgotamento sanitário.

Esta relocação da estação elevatória para o limite possível da cota de implantação ocorreu após tratativas com a Embasa e o Inema. A Conder atua na região do Abaeté, como parte das obras de urbanização integrada da Baixa do Soronha, comunidade vizinha ao parque. Com recursos captados junto ao Governo Federal, a intervenção promove a melhoria da qualidade de vida de mais de 200 famílias, através da implantação de unidades habitacionais e sistemas de infraestrutura urbana.

Após a conclusão das obras nessa comunidade, serão iniciados os serviços de construção de uma estação elevatória compacta, que servirá para o esgotamento sanitário dos restaurantes, bares, lavanderias e demais estruturas, com lançamento na rede da Embasa já em funcionamento na ladeira do Abaeté.

Esta estação elevatória moderna irá funcionar com uma tecnologia alemã, priorizando a questão da segurança e substituindo o já superado sistema de fossas existente, que exige, periodicamente, o esvaziamento por um caminhão limpa fossa. Tal procedimento gera uma série de inconvenientes.

Estudos técnicos (topografia e sondagem) embasaram a definição do local mais adequado para implantação dessa estação, inclusive, por evitar aterro ou tubulação aérea. Todo processo de definição desta solução teve a anuência do Inema – órgão ambiental responsável pela gestão da Lagoa do Abaeté.

Por cuidar e prezar pela sustentabilidade e o equilíbrio ambiental do local, o Inema jamais autorizaria uma obra que não fosse trazer benefícios ao meio ambiente e reforça que todos os cuidados em relação a aspectos mínimos de impermeabilização do solo, espaço e localização foram tomados.

CONDER / INEMA.

Obra iniciada

Com a obra iniciada e maquinários já percorrendo a APA, moradores seguem compartilhando petição online de apoio à causa, que já conta com mais de 5 mil assinaturas de apoio. O Ministério Público da Bahia também já foi acionado, e em resposta informou que a promotora Ana Luzia Santana instaurou procedimento para investigar o caso, encaminhando ofício para que a Embasa se manifeste. O MP está no aguardo das informações.