Faça você mesmo? Estamos nessa

No último dia 10 teve início o programa Ouvindo Nosso Bairro. Uma iniciativa da prefeitura de Salvador que tem por objetivo conhecer as principais demandas de cada região da cidade, através de consultas públicas, para então identificar as 10 prioridades de cada local e com isso traçar os programas de intervenção que serão aplicados em todos os bairros participantes.

Na edição do dia 11 de janeiro deste ano, a revista MUITO trouxe como capa a seguinte matéria: Cidade Renovada – Resoluções coletivas para fazer de Salvador um lugar mais saudável, colorido e alegre em 2015. O texto apresenta iniciativas de pessoas que estão arregaçando as mangas em prol da cidade.

Dentre os exemplos da publicação estão o da professora universitária Cristina Garcia, que pretende instalar brinquedotecas em espaços públicos da cidade; e do arquiteto Saul Kaminsky, que neste ano trará para a Salvador os parklets –­ minipraças instaladas em locais inusitados e com grande circulação de pessoas.

Os fatos supracitados relatam a interação da tríade cidade-poder público-população e mostram como o diálogo aberto entre esses três elos pode proporcionar um ambiente mais harmônico para todos.

Itapuã é um bairro precursor desse movimento “Faça Você Mesmo”. Há tempos intervenções de moradores “comuns” vêm trazendo uma série de benefícios para a região, algumas delas, inclusive, foram destaque na grande imprensa local.

Recentemente, o movimento conhecido como Juventude Itapuanzeira tem trabalhado ativamente em defesa do bairro. Dentre seus feitos, merecem destaque as intervenções sociais e a contribuição no projeto urbanístico da nova orla marítima de Itapuã. O espírito jovem do grupo não o impede de ver que a história do bairro merece ser contemplada na reforma da orla. Por isso, a Juventude pleiteou com sucesso, junto ao poder público, a edificação de aparelhos que contemplem os grupos que fizeram a história local.

Itapuã deu mais um grande exemplo de participação popular ao convocar os moradores, através da sua Associação, para uma grande assembléia a fim de discutir a Lavagem. Maior festejo popular do bairro e última festa de largo antes do carnaval, a Lavagem de Itapuã historicamente é feita pelo povo e para o povo, portanto, nada mais justo do que dar voz ao protagonistas da festa deixar que eles de forma democrática, amistosa e participativa definam o roteiro deste grande evento.

 itapua

Next Post

Tartaruga é achada por moradores e resgatada pelo Tamar em Itapuã

Moradores do bairro de Itapuã, em Salvador, encontraram uma tartaruga na tarde desta segunda-feira (19), nas proximidades da Colônia de Pescadores. O animal foi resgatado pouco antes das 14h e levado pelo por membros do Projeto Tamar, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). De acordo com o […]