Mas afinal, somos um povo metido?

cachorro

coluna-perspectivas

Esta semana me deparei com mais um daqueles casos que me deixam um tanto constrangido. Em uma roda de amigos, sendo eu somente morador de Itapuã, acabei condenado a ouvir uma lorota que muitos conterrâneos já devem ter escutado. A conversa era sobre o comportamento das pessoas dos diferentes bairros de Salvador. Falaram da Ribeira, do Rio vermelho, da Pituba e quando chegaram em Itapuã, alegaram que os moradores daqui são metidos. Isso pode?

Bom… Tentei argumentar. Falei que nós somos tranquilos e temos uma vida boa, perto da praia, do mar e da poesia. Acho que somente isso já é o suficiente para não nos importarmos com estas asneiras. Mas conversa continuou. Disseram que tem muita gente com egos elevados, se achando a última Coca-Cola do universo inteiro, mas sem um tostão para comprar soda limonada no mercadinho da esquina. Apontaram, até mesmo, exemplos de conhecidos cheio de posturas e soberbas, moradores de Itapuã. Fiquei estarrecido!

Como sou apaixonado pelo meu bairro, não pude deixar de munir com argumentos. Não antes de fazer uma breve reflexão sobre o assunto. Não é a primeira vez que ouço, direta ou indiretamente sobre o comportamento do Itapuãzeiro. Acredito que este desconfortante adjetivo originou-se de uma nobre causa: na maravilhosa imagem construída pelo nosso principal expoente, Dorival Caymmi. O músico apresentou Itapuã ao Brasil e trouxe grandes artistas para conhecer este local paradisíaco. Algo inusitado para um lugar tão bucólico, na época.

O x da questão está na grande diferença entre a Itapuã de hoje com a Itapuã dos “anos dourados”. O bairro se urbanizou, fato este que destruiu boa parte da poesia dos tempos pretéritos. E quando falamos sobre as maravilhas da nossa comunidade, surgem algumas alfinetadas do tipo, “onde está aquela Itapuã que vocês tanto falam?”, ou “Itapuã está um lixo”, e por aí vai… Talvez o choque entre o saudosismo de nossos conterrâneos e a visão deturpada das outras pessoas, seja o motivo de tal preconceito com nossos moradores.

Enfim. Esta é a minha opinião. Eu quero ouvir a de vocês. Os moradores de Itapuã são metidos?

Next Post

Juventude Itapuãzeira promove aulão gratuito para o Enem

Depois de se preparar o ano inteiro para a prova do Enem, que acontece nos dias 08 e 09 de novembro, chegou a hora da revisão. De olho na importância desta reta final de estudos, a Juventude Itapuãzeira realiza o Aulão da Juventude 2014, entre os dias 29 e 31/10, […]