Moradores afirmam: Lavagem de Itapuã não pode e não vai acabar

audiencia
Foto: Eric Pereira

Aconteceu  em Itapuã durante a noite desta quarta-feira (27) a audiência pública sobre a Lavagem de Itapuã no contexto das festas populares da cidade de Salvador. O evento foi realizado no hotel Praia da Sereia, que fica localizado na avenida Dorival Caymmi, e foi abrilhantado com a abertura do ballet infantil Florita, coordenado pela moradora Rita de Souza.

Comporam a mesa os líderes comunitários Raimundo Bujão, Ives Quaglia, os vereadores Odiosvaldo Vigas, Sandoval Guimarães, Vado Malassombrado, e também representante da vereadora Alaldice Souza, do subprefeito de Itapuã, Jaqson Souza, e da fundação Gregório de Matos.

Os moradores e representantes de entidades do bairro, como Malê Debalê, Juventude Itapuãzeira, Chabisc, Associação de Barraqueiros, Centro Ecológico de Itapuã, Projeto Sariguê, marcaram presença e discutiram com vereadores e representantes de orgãos públicos a dimensão e a importância cultural da festa não só para os moradores de Itapuã, mas para Salvador como um todo. Foi questionada também a inserção da Lavagem de Itapuã no calendário das comemorações culturais da cidade.

O presidente da Associação de Moradores de Itapuã, Raimundo Bujão, enfatizou a força da lavagem do bairro lembrando do fato ocorrido em 2011, quando houve a greve da polícia. “Todos os eventos festivos da cidade foram cancelados, surgindo a possibilidade de cancelar também o carnaval da cidade naquele ano, mas mesmo assim nós organizamos e fizemos a lavagem de Itapuã, que foi maravilhosa e sem violência, o que acabou motivando a realização do carnaval na semana seguinte”, afirmou Bujão.

Já Josélio de Araújo, um dos fundadores do Bloco Afro Malê Debalê, falou sobre as atrações do bairro durante o carnaval: “Temos que trazer grandes atrações para o nosso bairro durante o carnaval! Nós somos um bairro de ponta, conhecido mundialmente, nosso povo também é de ponta, e merecemos atrações dignas do bairro e do nosso povo”, alertou Josélio.

No decorrer do debate, vários questionamentos surgiram, como a volta dos trios elétricos, recursos para organização da festa, tráfego de veículos nas vias do bairro durante a lavagem, volta do desfile com animais, entre outros. Por este motivo, a discussão continuará nesta quinta-feira às 19h00 na reunião da Frente Parlamentar de Itapuã, que será realizada no Centro Comunitário do bairro, localizado no final de linha do Abaeté.

A lavagem de Itapuã completa 109 anos em fevereiro de 2014, e é umas das festas de largo mais antigas de Salvador, mas os moradores do local andam insatisfeitos com o esquecimento desta tradicional festa pelos orgãos públicos. A atual lavagem do Rio Vermelho, que é uma das principais lavagens da cidade atualmente, foi realizada por muitos anos no bairro de Itapuã, onde os pescadores ofereciam a sua oferta a Yemanjá.

Fonte: ItapuãCity

Confira a cobertura do ItapuãCity na lavagem deste ano:

Next Post

Barraqueiros param orla com protesto nesta manhã

A prefeitura de Salvador iniciou nesta segunda-feira (2) a Operação Verão 2013, que pretende realizar uma série de intervenções de ordenamento da faixa de areia das praias da capital, como limpeza urbana, retirada de construções irregulares e de pessoas que moram nestes ambientes. Por conta da retirada, os proprietários de […]