9 de setembro de 2020

Projeto Pílulas Dançadas leva arte para colégio em Itapuã

O Colégio Estadual Rotary, no bairro de Itapuã, em Salvador, recebeu nesta quinta-feira (29) a ultima apresentação da temporada 2015 do Projeto Pílulas Dançadas, realizado pelas Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA) em parceria com o Balé do Teatro Castro Alves (BTCA).O projeto tem como objetivo levar a dança para locais com pouco ou nenhum acesso à arte, como escolas, asilos, orfanatos e instituições de saúde. “A recepção que temos nos locais que vamos é incrível, e poder unir o Pílulas Dançadas com as VSBA foi muito enriquecedor por nos colocar em contato com as comunidades”, afirmou a coordenadora do projeto, Solange Lucatelli.

A união entre as Voluntárias Sociais e o BTCA acontece por meio do Programa Arte, Cultura e Lazer na Comunidade pela Paz, que, desde 2007, proporciona entretenimento para crianças e adolescentes com baixa renda. “O importante é continuar divertindo estas crianças e apresentar para elas uma forma diferente de ver a arte”, explicou a assistente social das Voluntárias Sociais, Elisângela Alcântara.
A líder comunitária e presidente da ONG Nativos de Itapuã, Eliene Silva, apoia ações como essa na comunidade. “A arte viva em um bairro carente abre o horizonte destas crianças para um lado artístico e demonstra que existe uma cultura diferente da conhecida”.
Os alunos do colégio foram receptivos à apresentação e ficaram impressionados com o balé. “Essa apresentação foi interessante, descontraída e divertida. Seria muito bom se os dançarinos pudessem vir para cá mais vezes”, pediu Edinólia Silva, 14 anos, estudante do 9º ano.
Para o diretor do colégio, Fernando Leal, demonstrações de arte ajudam a relaxar os alunos em rotina de aula. “Nestas apresentações sempre há um estranhamento nos primeiros cinco minutos, mas depois eles se entregam e participam da brincadeira. Vê-los se divertindo é muito gratificante”.
O Projeto Pílulas Dançadas tem coreografia de Morena Nascimento e é coordenado por Adriana Bamberg, Mônica Nascimento e Solange Lucatelli. Para participar do Programa Cultura, Arte e Lazer na Comunidade pela Paz, as associações comunitárias são selecionadas a partir de critérios sociais como desenvolvimento de ações para criança e juventude, atividades de melhoria à condição de vida na comunidade, entre outros.