Relacionamento à distância pode dar certo

coluna-entrelinhas

“Vai minha tristeza
E diz a ela que sem ela não pode ser
Diz-lhe numa prece
Que ela regresse
Porque não posso mais sofrer
Chega de saudade
A realidade é que sem ela
Não há paz Não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim
Não sai de mim
Não sai”

Chega de Saudade
Tom Jobim e Vinícius de Moraes

Se namorar já pode ser difícil, imagine namorar à distância. Ninguém manda no coração (tirando eu e uns poucos corações de pedra que eu conheço). Nunca se sabe quando vamos nos apaixonar, e muito menos se vamos nos apaixonar por alguém que mora em outra cidade, estado ou país (ou galáxia). Não dá pra desperdiçar a oportunidade de viver uma linda história por conta da distância, mas é preciso ter muita garra para manter vivo o sentimento por alguém que você tem pouco contato físico (e às vezes nem conhece pessoalmente). São inúmeros os motivos, dentre eles: o ser humano tem a necessidade do toque, o contato físico é fundamental para muitos; a falta de contato faz com que os psicopatas não possam vigiar com precisão os passos do ser amado, gerando desconfiança e ciúmes; atividades comuns a um casal, como sair para jantar, ir ao cinema ou viajar juntos é tarefa impossível ou rara.

Imagem: Google

É uma promoção para trabalhar em outro estado aqui, é um mestrado ali, é o destino que une vidas distantes acolá, é um intercâmbio mais à frente. Seja qual for o motivo da distância, vai machucar do mesmo jeito. Mas o amor tudo suporta, tudo crê, não é mesmo? A fé no futuro e a consciência no presente é que vão determinar o andamento da relação.

Quando bate aquela sintonia entre duas almas, pode esperar, não vai ser fácil. Para cada “eu te amo”, existem dois desafios mais à frente, que servirão para fortalecer o sentimento ou mostrar que não era bem como se pensava. Como disse no início, namorar é uma atividade (para alguns, uma profissão) extremamente difícil. É preciso ser sábio, quando não gênio, para manter cada coisa no seu devido lugar. Essa necessidade é quadruplicada quando há distância, e ainda é multiplicada pela quantidade de quilômetros que separa os dois corações.

Quer saber como fazer dar certo? Posturas simples, porém não fáceis, são FUNDAMENTAIS para que o relacionamento possa fluir bem:

Fuja do ciúme, tenha confiança: a gente já sabe que ciúme não é algo bom (Relembre aqui). Imagine ter que lidar com a saudade E o ciúme? A confiança é a base do relacionamento à distância. Quem está em outra cidade pode e deve manter a vida normalmente, sair com os amigos, ir a uma festa e tomar todas. Lembre que a pessoa gosta de você independente disso. A liberdade que você respeita (e não dá, porque não se pode dar o que não é seu) vai provavelmente fazer com que quem te ama te admire mais! Quem ama de verdade fica feliz ao ver o outro feliz, se divertindo. Controle essa vontade de aprisionar quem você ama para protegê-la do mundo (Oi? Isso é possível?).

Mande fotos, presentes: o mimo é importante. Ser lembrado quando menos se espera aquece o coração e traz mais segurança ao outro.

Não seja orgulhoso(a): eu considero o orgulho como o mal do século (ainda vou escrever sobre isso!). Você não manda mensagem se ela não mandar primeiro;  fica chateada porque ele foi a uma festa sem avisar, mas quando ele te pergunta o que você tem, você diz que não é nada; fica com a janela do Skype aberta esperando ela ligar, mas não toma uma atitude. Se identificou? Parabéns, já pode comemorar o dia das crianças em outubro. Pode parecer duro demais, mas principalmente em um relacionamento à distância, não dá pra perder tempo com atitudes infantis. Deixe o orgulho de lado, joguinhos nunca vão fazer vocês felizes até que a morte os separe.

Planeje visitas inesperadas: planeje uma visita sem que o outro espere. Consiga alguns amigos e familiares como cúmplices para ajudar na empreitada. Mas nunca faça isso se vocês estiverem em crise. A surpresa pode se tornar desagradável.

Seja amigo(a) e comemore as conquistas do outro: tenha certeza que você é uma das primeiras pessoas a quem o outro vai querer contar tudo o que está dando certo (e errado!). Mesmo que alguma escolha faça ele ficar mais uns meses distante ou impeça aquela ligação de hora marcada entre vocês por uns dias. Pense sempre no que é melhor para os dois. Quem quer ter do lado alguém que coloca energia negativa na sua vida e nas suas conquistas?

Não seja egoísta: você com certeza não é o único a amar e querer o bem dela. Quando puderem estar juntos, convivam socialmente. Família e amigos também são importantes. Dê espaço para quem você ama ter contato com os entes queridos. Você não precisa estar grudada o tempo todo para provar o seu amor.

Imagem: Google

Seguindo tudo isso, eu garanto…

Não, eu não garanto nada! Além de tudo o que foi citado, é preciso ter muito claro na mente que por mais que você se dedique, pode não dar certo (lembrando que dedicação não é viver única e exclusivamente para o outro). Vocês podem se separar um dia. Mas isso pode acontecer com qualquer casal e não é motivo para limitar esse amor.

Dá pra acreditar, acredite, vá fundo, mesmo que doa. Se for verdadeiro, mesmo que machuque, dá pra suportar. Só não vale deixar que machuque além da conta. Um namoro à distância só vale pra quem gosta de matar a saudade. Para quem cada reencontro representa um novo apaixonar-se, sempre valerá a pena.

Você namora ou namorou à distância? Conte-nos a sua experiência!

Next Post

Casal sequestrado em Itapuã é resgatado em cativeiro

Um casal foi sequestrado no bairro de Itapuã, em Salvador, e resgatado em local conhecido como Parafuso, em Camaçari, na região metropolitana, por volta das 17h30 desta quarta-feira (17), segundo informações da Polícia Militar. Eles estavam sendo feitos reféns desde as 21h30 de terça-feira (16). A PM afirma que eles […]