Sabor de verão

Saulo Miguez

Amarelo, laranja, vermelho, roxo, marrom. O colorido das frutas se multiplica na estação mais quente do ano e, tão variadas quanto as cores, são os sabores deveras particulares de cada fruto. O azedo da acerola, a doçura da manga e a adstringência do caju agradam os paladares ajudando a segurar a onda e o calor que se estendem até março.

O bairro de Itapuã tem o privilégio de possuir em diferentes pontos vendedores de frutas. Por se tratar de um bairro que ainda conserva traços rurais, parte da população manteve o costume camponês de comercializar alimentos na rua, vendendo de porta em porta ou improvisando uma quitanda na calçada.

Além de facilitar a vida de quem quer levar uma vida mais saudável, esses vendedores ajudam a compor o cenário local, dando a ele uma feição mais humana e preservando os ares bucólicos da sua origem.

Em Itapuã também é possível encontrar um grande número de árvores frutíferas; situação esta cada vez mais rara nos grandes centros urbanos, uma vez que a urbanização nos moldes atuais não favorece a preservação ambiental e, sobretudo, pela mudança de hábito das pessoas que não mais têm tempo de colher frutas no rua. Por aqui, no entanto, árvores de mamão, acerola, pitanga, jaca ainda ocupam seus espaços e ajudam a nutrir quem está disposto a chegar até o pé.

Next Post

Nativo de Itapuã conquista título intercontinental na seleção brasileira de futebol de areia

Após uma temporada intensa em Dubai, disputando a Copa Intercontinental de Futebol de Areia, o jogador de futebol e itapuãzeiro, Anderson Dias Lima está de volta à sua casa em Itapuã. O integrante da equipe brasileira, ajudou a seleção a vencer o torneio no emirado, no último dia sábado (08/11), […]