Segurança da Lagoa do Abaeté está sob cuidados de seguranças privados 

Um dos cartões postais mais conhecidos da cidade de Salvador tem sido deixado de lado quando o assunto é segurança. Uma matéria publicada pelo Correio da Bahia na última semana destaca que a o patrulhamento no Parque Metropolitano do Abaeté está sendo realizado, em grande parte, por seguranças privados.

Durante a visita do veículo de comunicação à lagoa para confecção da matéria, nenhum policial militar em serviço foi encontrado, apenas os vigilantes que se distribuem entre o barracão de restaurantes, o entorno dos quiosques, as áreas verdes, o estacionamento e o Museu Casa da Música. 

De acordo com o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), 58 seguranças promovem a segurança do local. Já, segundo a Polícia Militar, o policiamento na Lagoa do Abaeté é feito pela 15ª Companhia Independente (CIPM/Itapuã) e nas Dunas esse trabalho é realizado pelo Esquadrão de Polícia Montada. “A PM faz o policiamento com viaturas e rondas (radiopatrulhamento), apoio de motocicletas e coloca quadriciclos da 15ª CIPM nas dunas”.

Ainda de acordo com eles, há abordagens preventivas e operações estratégicas com reforço do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) e da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp). Até o dia 17 de agosto, nenhum homicídio havia sido registrado na região do Abaeté este ano.

Next Post

Em Itapuã, mulheres são referência da cultura popular

Ganhadeiras de Itapuã é um grupo tradicional que conta com a participação de 17 mulheres (cantadeiras, ganhadeiras, lavadeiras) criado em março de 2004, no bairro de Itapuã com a participação de senhoras dos terreiros das casas de Dona Cabocla e de Dona Mariinha. O grupo desenvolve repertório de cantos, cantigas […]
Foto: Rosilda Cruz