23 de novembro de 2020

Sintaj denuncia retirada de cartazes sobre greve em unidade de Itapuã e visita local

Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sintaj) denunciou que os cartazes informativos da greve da categoria foram retirados do Juizado Criminal de Itapuã, em Salvador.

O fato fez com que os servidores retornassem à unidade nesta quarta-feira (5) para repudiar a remoção das faixas. “Tirar os cartazes é um desrespeito. Se um servidor não quer fazer greve, eu respeito. Eu posso vir aqui, conversar, argumentar, mas é só isso que eu posso fazer. Agora não podem retirar os cartazes”, defendeu Alberto Miranda, lotado no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

Os servidores acusam o supervisor da unidade, Rogério Abude, de ser o responsável pela retirada dos cartazes informativos. A coordenadora de comunicação e imprensa do Sintaj, Adriana Pondé, criticou a possível atitude do supervisor. “O sindicato coloca em todas as unidades o edital de assembleia e a faixa de greve. Isso é um direito do servidor.

O Judiciário está em greve, logo, esta unidade, que também faz parte do Judiciário, também está em greve, mesmo que haja algum funcionário trabalhando. Se o supervisor não quer aderir, tudo bem, mas ele não pode retirar os cartazes”, protestou.

A categoria aproveitou a visita para convocar outros servidores a participarem do movimento paredista. “Nós estamos em um momento oportuno para fazer a greve. Esse movimento não é de agora, desde o ano passado nós já estamos fazendo movimentações. A hora é essa! Quando os benefícios vierem, virão para todo mundo, mas isso só vai acontecer se nós nos unirmos”, argumentou Daniele Simões, servidora da unidade da cidade de Coaraci.

Fonte: Bahia Notícias