Subprefeito de Itapuã fala sobre atuação no bairro

Foto: Subprefeito em entrevista ao ItapuãCity

 

Considerado o ano de “arrumação da casa”, 2013 passou, e deixou legados da administração da Prefeitura-Bairro Orla, unidade com sede em Itapuã, mas que compreende outras 16 localidades. No território dos eternos Vinícius de Moraes, e Caymmi as intervenções se manifestaram nos serviços pontuais de manutenção, como limpeza urbana e recapeamento asfáltico, iluminação de campos e a construção da Escola Lagoa do Abaeté.

“Pegamos uma cidade no ‘vermelho’, mas ainda assim fomos pró-ativos”, afirma o subprefeito da Prefeitura- Bairro Orla, Jaqson Souza.

Em 2014, a gestão sugere avanços, visto que foi determinada a separação do orçamento da cidade por região administrativa. “Graças à organização das finanças pela Prefeitura no ano passado, será feita este ano uma distribuição de recursos de acordo com as necessidades de cada local”, assinala Souza.

“SAC Municipal”

De acordo com Souza, todas as subprefeituras projetadas entrarão efetivamente em atividade em 2014. “Vamos consolidar a instalação das unidades no primeiro semestre”, enfatiza.

O subprefeito anuncia ainda que as Prefeituras-Bairro atuarão como uma espécie de “SAC municipal”. “Em torno de 500 serviços serão disponibilizados por todas as unidades para a população soteropolitana. Nessa linha, solicitações desde a impressão de segunda via de IPTU à pavimentação serão acessíveis ao público”.

Ele reforça que a subprefeitura sediada em Itapuã será entregue em pleno funcionamento até o mês de março, incluindo a gama de serviços das demais unidades. Entre os órgãos a serem instalados estão Limpurb, Sefaz, Farmácia Popular, Secretaria de Educação e de Saúde.

Fonte: ItapuãCity | Camila Barreto

Next Post

Ballet Florita insere crianças e adolescentes na dança em Itapuã

Há seis anos, a professora de dança Rita Souza (45) criou o projeto Ballet Florita, uma iniciativa que promove aulas de dança para crianças e adolescentes de Itapuã. No início, com poucos recursos, Rita ensinava ao ar livre na região do Abaeté. “Nessa época cada aluno contribuía como podia, apenas […]