Buracos em Itapuã se multiplicam pelas ruas

buracos-em-itapua

A população que transita pelo bairro de Itapuã está indignada com os buracos nas principais vias locais. Segundo moradores, eles têm causado danos aos veículos, lentidão no tráfego e acúmulo de água de esgoto.

Na Avenida Dorival Caymmi, em Itapuã, a situação mais crítica ocorre no sentido que liga a Avenida Paralela à orla. Na manhã desta quarta-feira, 15, a equipe de reportagem contabilizou, entre os mais notáveis, cinco buracos que exigem cautela dos condutores de veículos na região.

No ponto de ônibus localizado em frente ao posto de combustível Larco, a reclamação do comerciante Aristides Francisco, 39, é por conta dos motoristas que involuntariamente passam sobre os buracos cheios de água da chuva e acabam molhando os passageiros que aguardam o transporte.

“Outro dia, uma enfermeira, toda de branco, teve que voltar para casa para trocar de roupa, depois de ter tomado um banho de lama”, recordou o comerciante, também testemunha de quedas de motociclistas e pneus de carro furados pelo buraco.

A situação se repete ainda em frente a uma agência da Caixa Econômica Federal, na entrada da Alto do Formoso e no cruzamento da Rua da Areia de Itapuã com a Avenida Dorival Caymmi. “É pior ainda nas ruas transversais”, compartilhou o vendedor Ícaro Sampaio, 27, morador do bairro.

No sentido Itapuã-Paralela, os frentistas do Posto Larco decidiram não esperar pelo poder público para tapar o buraco em frente ao local. “Colocaram cascalho, entulho e areia, porque atrapalhava a entrada dos carros no estabelecimento”, detalhou a feirante Selma dos Santos, 43 anos.

Reparos – O titular da Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop), Antônio Carlos Batista Neves, informou que os reparos nos trechos danificados em Itapuã devem ocorrer, no máximo, dentro de uma semana, “a depender das condições do tempo”.

“Como utilizamos asfalto quente, temos que aproveitar o sol, porque não é possível fazer os reparos em dias de chuva. Seria desperdício de dinheiro público”, argumentou o gestor, ao reiterar que a autarquia municipal utilizou 12 toneladas de asfalto para pavimentar 795 km de vias desde janeiro.

Segundo o superintendente, a intenção é aumentar de 14 para 20 as equipes de manutenção. Cada uma é composta por de três a dez pessoas, com um rolo compactador, uma máquina de corte e uma caçamba de asfalto. “Há pouco tempo, havia apenas sete equipes para a cidade toda”, ressaltou.

Fonte: A Tarde Online

Next Post

Itapuã: A fábrica de dançarinos

Além da riqueza cultural e ambiental, o bairro de Itapuã tem mostrado grande força também no ramo da dança. Não é de agora que grupos e mais grupos de dança do bairro tem revelado grandes dançarinos que acabam entrando em bandas de Salvador. Todos têm em comum o amor pela […]