31 de maio de 2020

Comerciantes de Itapuã falam sobre a economia local

Na semana em que se comemora o dia dos comerciários (22/10), o ITAPUÃCITY bateu um papo sobre a economia local com alguns proprietários de estabelecimentos que atuam no bairro. Através da entrevista foi destacado o cenário atual e as perspectivas de cada lojista.

Para Joelson Silva, proprietário do Lojão Itapuã, que já atende há 41 anos clientes do bairro e adjacências, Itapuã conseguiu formar um polo comercial que pode crescer ainda mais, seja com a iniciativa privada ou pública. “Ao longo desses anos temos melhorado muito no atendimento aos nossos clientes, até mesmo por sugestões dos próprios funcionários e clientes. Seja com eficiência na solução das necessidades dos clientes, seja na variedade de produtos, seja com novidades e marcas fortes. Ampliamos o nosso estacionamento melhorando ainda mais o acesso”, destacou.

Apesar da crise enfrentada pelo país, Joelson encara o momento com otimismo e acredita que a qualificação pode se tornar um diferencial neste cenário. “As dificuldades que passamos no bairro é a mesma que se passa em diversos outros bairros, mas temos ainda a vantagem de ser um bairro turistico, mas que precisa ser mais explorado esse lado. Outro trabalho que podemos buscar é o apoio do sebrae para qualificar ainda mais os empreendedores”, afirmou.

so motosJá no ramo de proteção veicular, o gerente de comunicação e marketing da Só Motos – Associação de Proteção de Veículos Automotores do Nordeste, Paulo de Almeida Filho, reconhece o esforço dos empresários para potencializar a economia local, mas alerta que o poder de consumo na região ainda evolui em passos lentos. “É preciso acreditar sempre que a fase difícil tende a melhorar, tanto que durante todo esse tempo pensamos sempre em como atrair e fidelizar o público alvo,  e que esse mesmo público estando satisfeito com o serviço seja um porta voz da empresa também”, concluiu.

Captura de Tela 2017-10-24 às 23.29.27Ainda no segmento automotivo, os sócios Antônio Fernando e Diana Coelho, da Elite Som, acreditam que a economia local precisa voltar a crescer. “Os lojistas precisam ser um exemplo social de união para o fortalecimento da economia local. Isso é possível ao oferecer produtos e serviços de qualidade pelo preço justo, atender às necessidades e se sensibilizar sobre a importância dos consumidores. Dessa forma, é possível alavancar as vendas no comércio local e promover o crescimento e desenvolvimento da região”, ressaltam.

A proprietária da Decor & Art Pallet’s, Milena Moraes, atua no bairro há apenas 8 meses, mas revelou o segredo para atrair a clientela. “tenho procurado fornecer as melhores peças que posso fabricar. Não é porque o móvel que produzo é de material reciclável, que o móvel vai ser mal feito. De forma alguma, fornecemos moveis de qualidade, e isso é o que tem atraído os clientes. Além de divulgação nas mídias digitais”, lembrou.