Moradora reclama da “invasão” de muriçocas em Itapuã e pede providências

Já virou rotina: todos os dias a partir das 17h, os moradores do entorno no Rio Xangô, no Km 17, em Itapuã precisam ser rápidos e fechar portas e janelas para não sofrer o ataque das muriçocas. O local que está tomado pelo mato, está servindo de abrigo para os insetos.

km 17 2

Segundo a moradora Mariana dos Santos Santana, a Associação de Moradores do Km 17 já encaminhou diversas vezes essa situação aos órgãos da prefeitura. “Até hoje, ninguém veio tomar uma providência. Diante disso, o presidente resolveu pedir aos moradores que liguem para o 156”. O canal mencionado é da Ouvidoria da Prefeitura e tem por finalidade receber, encaminhar e acompanhar as solicitações, sugestões, reclamações, elogios e denúncias dos cidadãos relativas à prestação de serviços públicos municipais em geral.

O ItapuãCity entrou em contato com a Superintendência de Conservação e Obras Públicas (SUCOP). O órgão respondeu que executou a macrodrenagem do canal em 2014. “Todo esse trecho faz parte do rio Xangô, foi limpo até o Bairro da Paz”, disse em nota.

A Superintendência afirmou ainda que a remoção de mato na região cabe a Limpurb executar. A redação entrou em contato com a empresa, mas até o fechamento da matéria não recebeu retorno.

Fonte: ItapuãCity

Next Post

Nativos realizam caminhada de Itapuã até Arembepe nesta sexta (26)

Um momento de integração e resgate da memória cultural de Itapuã, Ipitanga e Arembepe. Essa pode ser a definição da Caminhada Anual que será promovida pelos nativos de Itapuã, no próximo dia 26 de dezembro, na sua 25ª edição. “Tudo começou em 1989, quando um amigo, o Augustinho, falou da […]