Parque do Abaeté passa por requalificação e deve ficar pronto no fim do verão

Redação 3

Tudo indica que dias melhores voltarão a fazer parte da história de um dos lugares mais apreciados pelos soteropolitanos, sobretudo os itapuãzeiros. Desde setembro, o Parque Metropolitano do Abaeté, que este ano completou 21 anos, passa por uma requalificação dos equipamentos e infraestruturas já existentes.

De acordo com o gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) da Lagoa do Abaeté, Tiago Marques, o projeto elaborado pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER), passou por licitação e envolve reparações nas três porções do ponto turístico.

Nessa linha, abrange o calçamento de pedras portuguesas, reforma de quiosques, do Centro de Atendimento ao Turista, do reservatório de água, cobertura com toldo em torno dos estabelecimentos comerciais, além de mudanças nos aspectos visuais. “Vamos colocar umas pastilhas em tons mais quentes em alusão ao verão”, afirma Marques.

IMG_8287 red
Requalificação da calçada próxima aos quiosques

As intervenções contam ainda com duas novidades: o núcleo de Gestão Socioambiental e o galpão de reciclagem de lixo na porção de cima do Parque. “O núcleo vai servir como sede para realização das reuniões do Conselho Gestor da APA, mas seu uso estará disponível também para qualquer evento que tenha cunho socioambiental aqui da região. A estrutura terá auditório para 30 lugares, escritório, biblioteca com acesso à internet, copa e sanitários”, diz.

Já o galpão foi pensado com o objetivo de mitigar impactos ambientais e ao mesmo tempo trazer benefícios para a comunidade, a partir da triagem do lixo. “Com os galpões vamos ajudar o meio ambiente de uma forma direta, uma vez que vamos gerir o lixo, diminuir a pressão do consumo, gerar renda e ainda contribuir para o desenvolvimento econômico local”, assinala o gestor. O problema do descarte inadequado do lixo no local deve ser amenizado também, visto que serão instalados containers nos arredores do Parque.

Segundo Marques, o projeto contempla ainda a revisão da iluminação, com a troca de postes, reparação da quadra de esportes localizada perto do mirante do castelinho e sistema de esgoto diferenciado. “A quadra terá uma estrutura moderna, com arquibancada, alambrados. Estamos elaborando também uma estação elevatória que fará a ligação das fossas à rede de esgoto de Itapuã”, destaca Marques. A estação elevatória será a responsável por desviar o esgoto que vai para a Lagoa, transferindo os dejetos para o esgoto central da cidade.

IMG_8290 red
Reconstrução da calçada em pedras portuguesas

Para ele, a requalificação vai trazer uma atmosfera nova ao Parque do Abaeté. “Vamos passar a vê-lo com outro olhar. E isso gera um fator somador pois tende a atrair mudanças: a demanda de visitas dos turistas, a atenção do setor público. A requalificação chega em um momento bom porque começamos a dar o primeiro passo para, de fato, buscar as mudanças que tanto sonhamos para esse lugar importante que temos em Itapuã”, frisa Tiago.

As obras de requalificação do Parque do Abaeté estão sob o comando da empresa GAN Engenharia. A previsão é que o Parque esteja pronto em seis meses, contados a partir de setembro deste ano.

Fonte: ItapuãCity

Next Post

Lipocavitação para dar adeus à gordura localizada

O verão está chegando e com ele vem a vontade de se cuidar e estar em forma. Além de uma boa alimentação e atividade física, existem os tratamentos estéticos que potencializam ainda mais a redução de medidas, como é o caso da Lipocavitação. Como funciona: O aparelho consegue “quebrar” as […]