5 de setembro de 2020

Perspectivas – O gigante está acordado!

coluna-perspectivas

Convido vocês a entenderem um pouco mais desta grande aula da democracia. Bom ressaltar que esta não é uma aula de história política e social brasileira, até mesmo porque estamos vivenciando aquilo que será brevemente escrito na nossa literatura. Cada um de nós, brasileiros e brasileiras seremos, a partir deste momento, os escritores dos nossos destinos, fundamentados nesta nova forma de se fazer política.

Esta semana, aprendemos como calar a boca dos nossos governantes à ponte deles baixarem as suas orelhas para escutar o povo. Não só os governantes, mas também o sensacionalismo midiático dos nossos telejornais. Esta semana deixamos Datena Irritado. Fizemos com que Arnaldo Jabor pedisse desculpas! Mandamos a Globo calar a boca. Fizemos a política brasileira tremer e sem saber o que fazer diante de nossos manifestos.

Hoje acordamos um gigante muito maior do que a nuvem oligárquica que compõe o governo. Hoje alcançamos o inalcançável simplesmente nos autorrepresentando. Hoje estamos chutando os pilares da corrupção e da desigualdade sustentados pelo povo cansado de tanto descaso encoberto pela fábula de um país emergente.

E diante de tudo isso, qual é a surpresa? Quem nunca guardou um sentimento de indignação que atire a primeira pedra! De uns tempos pra cá, diante das greves e paralisações de professores, médicos, rodoviários e policiais associado à precariedade dos serviços públicos, parecia que o Brasil era uma bolha que estava prestes a explodir! Será que ninguém percebeu a dor e a amargura sentida por nossa base social e da nossa classe média emergente?

Convido a vocês jovens e adultos aos movimente de militância social que irá mudar os rumos da nossa política. Peguem os seus cartazes e marquem presença nas ruas, demonstrando a sua indignação quanta a forma de como os nossos governantes nos governam. Vamos mostrar que exigimos qualidade dos nossos serviços públicos, e que merecemos a dignidade proporcional aos valores dos nossos impostos!

Hoje, às 16 horas, estarei lá na Praça do Campo Grande, e você?

Vamos para as ruas!