Secretaria Municipal de Saúde esclarece situação do 7º Centro de Itapuã

posto-de-saude-itapuaNa última terça-feira (14), o ItapuãCity publicou a matéria “7º Centro de Saúde enfrenta dificuldades“, relatando alguns problemas que vêm sendo enfrentados por moradores do bairro que utilizam o 7º Centro de Saúde José Mariane, unidade reinaugurada há pouco mais de um ano.

Entre as reclamações da moradora Marli Menezes, que enviou a denúncia ao ItapuãCity, estavam as seguintes demandas: Falta espaço na sala de espera; Dificuldade na marcação de consultas; Falta de organização da fila de atendimento, que ultrapassa os limites da unidade; e falta de remédio.

Em resposta às demandas que foram divulgadas, a Secretaria Municipal de Saúde entrou em contato e enviou um comunicado esclarecendo os seguintes pontos:

– Dificuldade na marcação de consultas

“Informamos que a atual gestão conquistou um avanço significante no setor, com a ampliação da oferta dos procedimentos regulados através do Sistema VIDA+ de 115 mil em dezembro/2012 para mais de um milhão (1.074.292) atualmente. Porém, espera-se avançar ainda mais com as inaugurações de mais 10 multicentros de saúde que funcionarão como referência distrital na oferta de serviços e exames especializados, inclusive, no distrito sanitário Itapuã.”

– Falta de remédios para hipertensão

“Referente à denúncia de falta de remédios para hipertensão no 7º Centro de Saúde José Mariane, em Itapuã, esclarecemos que por conta da mudança de logística na distribuição dos medicamentos houve atraso na reposição dos itens de algumas farmácias na primeira semana de abril, problema que já foi totalmente sanado e os insumos estão sendo dispensados normalmente.”

Fonte: ItapuãCity

Next Post

Itapuã na capa dos jornais

  Infelizmente outro triste episódio pôs o bairro de Itapuã no foco da mídia. Mais um homicídio cometido de forma covarde durante a noite itapuãzeira fez chorar amigos e familiares do turista espanhol Hugo Calavia Blanco e manchou ainda mais a imagem do bairro. Há cerca de um mês lamentávamos […]