Vá de bike

Saulo Miguez

coluna-pense-nisso

O crescimento urbano desenfreado e as facilidades um tanto quanto irresponsáveis para se adquirir um carro, desencadearam um inchaço nas vias de trânsito que resulta em engarrafamentos constantes e muitas horas perdidas dentro dos veículos. Na cidade de Salvador a situação chegou num ponto que já se estuda a possibilidade da implantação do rodízio de placas, estratégia já adotada em outras cidades do país.

Além do desperdício de horas, o trânsito intenso provoca estresse e uma série de doenças emocionais nos motoristas, além de aumentar os riscos destes contraírem enfermidades crônicas, cardiovasculares e até mesmo câncer.

Diante deste problema, empresas, órgãos públicos, ONGs ou mesmo pessoas físicas vêm se mobilizando para melhorarem a mobilidade urbana e, consequentemente, a qualidade de vida da população. E uma das soluções encontradas tem sido as bicicletas.

Segundo relatos, o veículo tal qual conhecemos hoje foi projetado por ninguém menos do que Leonardo da Vinci por volta de 1490, e desde então, pedalar virou uma mania que jamais saiu de moda. Para muitas pessoas, no entanto, a bike não passa de uma lembrança infantil ou não é vista como um meio de transporte com utilidade prática, e sim apenas como um instrumento de diversão. O que se tem visto, porém, é que a bicicleta tem capacidade para ser usada como meio de transporte eficiente podendo até, em certos casos, superar a eficiência dos veículos automotores.

Felizmente não para de crescer o número de adeptos das bicicletas e junto com eles as condições para uso das bikes também vêm melhorando. Campanhas de conscientização dos motoristas e projetos de expansão das ciclovias estão em curso e a campanha Bike Salvador do Banco Itaú está em real expansão, não só pelo aumento do número de pontos como também pelo apoio popular que as bicicletas laranjas têm recebido.

Desse modo, a substituição dos barulhentos motores a combustão pelos silenciosos e ecologicamente corretos pedais está se concretizando e junto com isso a construção de um ambiente mais equilibrado está acontecendo. Para que em breve tenhamos uma cidade mais limpa, um ar mais respirável e, principalmente, uma população mais ativa e saudável.

Next Post

Itapuã recebe espetáculo em homenagem ao dia da Consciência Negra

Dentro das comemorações da Semana da Consciência Negra, o espetáculo “Canto de Ossanha”, livremente inspirado nos poemas de Vinicius de Moraes e Castro Alves, estreia nesta terça-feira (19), na Casa da Música, em Itapuã. As apresentações ocorrem de 19 a 22 e de 26 a 30 de novembro (excetuando dia […]