Destino do Camping Ecológico de Itapuã segue incerto

Saulo Miguez

O clima de incerteza continua entorno da desafetação do Camping Ecológico de Itapuã. Ninguém se prontificou a pagar os R$ 23 mi (lance inicial) no leilão ocorrido no último dia 09, na sede da Secretaria da Fazenda (SEFAZ), não sendo possível a concretizar o negócio. Aliás, apenas defensores e integrantes do Camping compareceram ao leilão.

Fonte: Arquivo Facebook Camping Ecológico de Itapuã
Fonte: Facebook Camping Ecológico de Itapuã

Com mais de 26 mil m², o único camping da cidade de Salvador é uma das 59 áreas inclusas no projeto de Lei Municipal Nº 121/2014, aprovado em agosto do ano passado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito ACM Neto. Polêmico, o projeto prevê a alienação e desafetação de áreas públicas consideradas “inservíveis” e a destinação delas para fins “servíveis”.

Tem faltado apoio

Cleia Cardoso, diretora administrativa da Associação dos Campistas de Salvador, entidade que há 12 anos administra a área, lamenta a falta de apoio dos órgãos públicos à causa por ela abraçada. “Não há respaldo nenhum de nenhum órgão público. Desde quando a associação foi fundada a gente vem tentando uma parceria, mas isso não tem surtido efeito positivo”, disse Cleia.

A diretora acredita ainda que a especulação imobiliária tem sido um empecilho nesse processo. “É uma área de especulação imobiliária, de 26 mil m² na beira da praia, a gente não consegue. As nossas despesas são pagas com taxas de rateio de associados e campistas”.

camping
Fonte: Facebook Camping Ecológico de Itapuã

Ameaça recorrente

Ao longo dos mais de 40 anos de história, essa é a terceira ameaça de desafetação sofrida pelo Camping Ecológico de Itapuã. Essa iminência de despejo manteve o espaço desconhecido do grande público e, consequentemente, dos soteropolitanos. “Durante algum tempo a gente não pôde fazer nenhuma espécie de divulgação para não chamar atenção. Recebemos muitos turistas estrangeiros e em Salvador, muitas pessoas não conhecem o Camping”, frisou Cardoso.

Agora, no entanto, a Associação dos Campistas de Salvador busca divulgar o lugar situado na Alameda Praia do Flamengo, s/n, Itapuã para a cidade. “Precisamos trabalhar a divulgação. As pessoas precisam saber o que está acontecendo”, disse Cleia.

Seja um amigo do Camping no Face

Apoio jurídico

O Camping conta com um corpo jurídico para defender os seus interesses. Campistas da área de direito prestam serviço junto à associação e têm se mobilizado para reverter esse quadro.

Está lançada ainda uma petição pública de apoio à causa. Acesse-a clicando AQUI.

Fonte: ItapuãCity

Next Post

Avenida Dorival Caymmi ganha Ciclofaixas

Os transeuntes da Av. Dorival Caymmi foram surpreendidos pelas faixas branca e vermelha beirando o acostamento, pintadas na última semana. Trata-se das alterações no trânsito inclusas no projeto do governo municipal de melhorias da mobilidade urbana. A prefeitura pretende com isso instalar as ciclofaixas, permitindo aos ciclistas um trânsito mais […]