Aprofundar os conteúdos pedagógicos abordados em sala de aula de uma forma lúdica é a proposta da 1ª Semana da Mostra de Ciências, Tecnologia e Saúde, protagonizada pelos estudantes do Colégio Estadual Rotary, localizado no bairro de Itapuã, em Salvador. As atividades, que começaram na terça-feira (3) e prosseguem com a culminância na sexta (6), agregam mostras de filmes, palestras sobre temas diversos, além de mostra de projetos de iniciação científica. A ação, que é ligada aos projetos Ciência na Escola e de Arte e Cultura, da Secretaria da Educação do Estado, também envolve apresentações nas distintas linguagens artísticas e culturais e integra a escola com a comunidade.

O ex-aluno da unidade, Arianderson Alves dos Santos Sena, foi o palestrante do tema segurança na web. Ele é estudante do segundo semestre de Ciências da Computação e falou da importância de dividir experiências com os alunos da escola. “Fico muito feliz de poder passar para estes estudantes um pouco da minha experiência. Eventos como este são muito importantes para o aprendizado. Quando estudei aqui fui muito feliz e poder voltar e colaborar com a escola é maravilhoso”, relatou.

O diretor da unidade, Erweuter Volkart de Oliveira, também enfatizou a importância da mostra na escola. “Estas atividades se tornam, de certo modo, uma forma divertida de aprender e atraem os alunos para que participem de forma ativa. Esta é nossa primeira edição e estamos tendo uma grande participação dos estudantes, que estão interessados, atentos, questionando e conhecendo mais a fundo determinados assuntos. Isto é de fundamental para o rendimento deles em sala”, pontuou o educador.

A estudante Laura Santos Pereira, 17 anos, do 3º ano do Ensino Médio, que está como monitora do projeto, relata como está sendo participar da mostra. “Estou ajudando a organizar, divulgar, tirar fotos e fazer vídeos, além de orientar os visitantes que estão vindo até a nossa escola, a convite dos alunos. É um projeto muito importante para o nosso aprendizado, pois ajuda a fixar o conteúdo, já que as matérias de exatas se apresentam de forma mais lúdica”, disse.