Penso, logo sofro com a TPM

coluna-entrelinhas

“Fato número 1 para você, homem descrente: TPM não é lenda urbana. Fato número 2, para o homem desencanado: TPM pode ser usada como atenuante em casos de assassinato. Fato número 3, para o homem alarmista: uma crise de TPM será o real motivo da terceira guerra mundial e extinção da raça humana.”
Claudio R S Pucci

Houve um tempo em que as mulheres eram tidas apenas como seres encantadoramente irritantes. Chiliquentas que só elas, sempre mendigando atenção e causando confusão por motivos inúteis. Mas, diferentemente dos motivos pelos quais os homens também são seres odiáveis, as mulheres têm um forte álibi para as crises periódicas: a TPM.

Ao contrário do que se pensa (e do que até eu pensava), a TPM, ou Tensão Pré-Menstrual, pode e provavelmente vai interferir na sua vida um dia, sendo você homem ou mulher. Não é e nunca foi frescura. Se você ainda não se deparou com uma mulher que sofre de TPM, você tem sorte, pelo menos por enquanto. A TPM é um monstro que está na esquina com um badogue, doido para acertar em você e te deixar maluco sem saber de onde veio a pedra. E é bem assim… Uma crise sem motivo, uma fome que não tem fim, uma discussão sem sentido e um chororô assistindo até ao sorteio da Mega Sena.

Imagens: Google

Quem convive com a TPM, sabe: é como se existisse uma energia nuclear destruindo tudo no que você acredita, desde a sua beleza, até o amor do seu namorado, da família, enfim, NINGUÉM TE ENTENDE. E nem mesmo você, não é verdade? Não é fácil para ninguém, nem para a mulher, nem para os que convivem com ela, inclusive no ambiente de trabalho.

A mulher deve buscar principalmente o auto-conhecimento, pois apenas ela é quem vai poder determinar até que ponto o seu comportamento é normal. É importante sempre deixar o parceiro a par do que anda acontecendo, e principalmente pedir sua ajuda para enfrentar essa fase difícil do mês. A TPM ocorre de diferentes formas em cada mulher, que pode sentir dores no corpo inteiro, irritação, inquietação, tristeza, solidão, carência, além de aparecer acne e inchaços terríveis. Não entraremos aqui na questão que compete apenas aos médicos (procure o seu!), mas como esses sintomas impactam dentro de um relacionamento.

Já sabemos que a TPM não é “de Deus”, busquemos agora entender o lado do homem. Também não deve ser fácil para ele ter que aturar situações provocadas por este mal. É comum que o homem também se irrite, rebata as reclamações da mulher e consequentemente colabore para instalar o caos dentro do relacionamento. Nesse caso, não existe bem um culpado, mas existem diversas atitudes que quando tomadas, diminuirão os danos:

1. Comunicação é tudo: converse com seu parceiro. Ele precisa entender o que está acontecendo. Meninos: anotem na agenda ou no celular! Quando você estiver desesperado com tanta loucura, vai respirar de alívio por saber que isso vai passar.

2. Converse com seu médico: se seu namorado é daqueles que te acompanha na consulta, melhor ainda. Os dois podem fazer o médico ter noção do tamanho do problema e de repente orientar para melhorar a situação.

3. Cuide da alimentação: a alimentação pode interferir bastante no sentido de diminuir os sintomas da TPM. Um nutricionista é o melhor indicado a te orientar quanto à sua dieta.

4. Evite discutir: nem tente, não vai dar certo.

Imagens: Google

5. Namorado, não se meta no problema: NADA que você ofereça, nenhuma receita infalível que seu amigo indicou, vai fazer melhorar. Ela já convive com isso há anos e deve saber bem o que funciona!

6. Paciência, paciência, paciência: Pode ser que neste período a parceira prefira alguma distância física e não queira fazer amor… paciência, isso passa!

7. Pequenos mimos podem ajudar sua namorada a se sentir melhor: uma massagem, um bombom, flores, sempre são válidos nessa tentativa.

8. Não se desespere: pode ser que nada disso funcione. NÃO DESISTA, procure sempre estar atento e sensível ao que se passa. Você pode encontrar outra forma de aliviar os sintomas para ambos.

9. Não se entregue ao sedentarismo: movimentar-se ajuda você a tirar o foco da sua atenção à TPM.

10. Segure a língua:

Imagens: Google

Se você sofre de TPM sabe que a melhor forma de passar este período em paz com quem convive com você é segurando a língua. A vontade de criar caso com tudo é grande, mas as consequências para quem te ama também pode ser. Medite, trabalhe sua respiração e cuide da sua saúde, isso sim é garantia de dias melhores. Também não vale se aproveitar da existência da TPM para virar a dona da razão do mundo. Uma coisa é a sua chatice e implicância de todo dia. A TPM não vai servir de justificativa para quem já te conhece muito bem, amiga!

Next Post

O triste fim das casas de veraneio

Itapuã é um bairro que sofreu grandes mudanças ao longo de sua história. Tais transformações são tão abruptas que pouco lembra o pacato cenário  desfrutado pelos antigos moradores. Se você perguntar como era Itapuã antigamente, com certeza ouvirá histórias sobre fazendas, pescadores e casas de veraneio. Bem diferente do cenário urbano […]