Alunos do Colegio Lomanto Jr. celebram mês do meio ambiente no Abaeté
   

Alunos do Colegio Lomanto Jr. celebram mês do meio ambiente no Abaeté

abaete escolas

Os estudantes do Colégio Estadual Governador Lomanto Júnior, localizado em Salvador, participaram, nesta terça-feira (7), no Parque Metropolitano Lagoa e Dunas do Abaeté, de uma aula de campo sobre consciência ambiental. A atividade, que teve o objetivo de conscientizar para a necessidade de apropriação das questões relacionadas ao meio ambiente, sua importância para a vida e a urgência de cuidados, recuperação e preservação, integra uma série de ações e projetos pedagógicos contextualizados, que as escolas da rede estadual estão promovendo no mês em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado a cada 5 de junho.

A estudante Evelyn Vitória Monteiro, 17, 3º ano do Ensino Médio, disse que gostou muito da aula de campo. “A atividade foi muito relevante, pois muitas pessoas não têm essa consciência ambiental e aqui aprendemos muito sobre como preservar o meio ambiente, a exemplo de não fazer descarte inadequado de lixo na rua”.

Segundo a professora Acássia Brito, que leciona Língua Portuguesa na unidade escolar, as aulas de campo enriquecem o aprendizado dos alunos. “Considero que só se faz a prática de atitudes que buscam a preservação ambiental vivenciando. Então, é necessário que os alunos percebam isso de perto, pois a aula de campo permite que ele participe como protagonista do processo”, comentou.

A implantação de área de preservação ambiental; manutenção de horta escolar; e aula de campo e culminância de projetos, com apresentações de trabalhos, são algumas atividades em destaque nas unidades escolares. O coordenador da Educação Ambiental e Saúde da SEC, Fábio Barbosa, falou da importância das ações. “Trabalhar as questões socioambientais é de suma importância para que tenhamos a formação de sujeitos que sejam ambientalmente educados. Esse trabalho desenvolvido pelos colégios é de extrema relevância, pois traz à tona uma perspectiva de ajudar na formação do reconhecimento, identidade e dos ecossistemas que estão inseridos nos territórios onde a escola está localizada”.

Nas três estações montadas no local, os estudantes conferiram apresentações de temas específicos, a exemplo do “Meio ambiente no território de Itapuã”.