Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'itapuacity1.wp_ppress_meta_data' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ppress_meta_data WHERE meta_key = 'content_restrict_data'

Fórum Permanente de Itapuã emite carta após ato em defesa do Abaeté

Fórum Permanente de Itapuã emite carta após ato em defesa do Abaeté

Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'itapuacity1.wp_ppress_meta_data' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ppress_meta_data WHERE meta_key = 'content_restrict_data'

O Fórum Permanente de Itapuã, coletivo formado com a proposta de dar continuidade às ações desenvolvidas durante o Fórum Social Mundial 2018, promoveu uma grande mobilização na comunidade no dia 9 de junho para debater a atual situação do Parque Metropolitano do Abaeté. A ação aconteceu durante a Semana do Meio Ambiente, no Centro de Atividades do Parque do Abaeté e gerou uma carta emitida pelos participantes do ato em defesa do local. Confira na íntegra:

CARTA DO ABAETÉ

O Fórum Permanente de Itapuã (FPI) coletivo social que se formou a partir das ações realizadas durante o Fórum Social Mundial (FSM) em março de 2018 no Território Itapuã, realizou na manhã do dia 09 de junho de 2018, no Centro de Atividades do Parque do Abaeté, o Ato em Defesa do Parque Metropolitano do Abaeté, com ampla cobertura da imprensa, que contou com a presença de antigas lavadeiras locais, pescadores, jornalistas, ambientalistas, biólogos, geógrafos, músicos, arquitetos, urbanistas, engenheiros ambientais, professores do ensino fundamental e superior, moradores do bairro de Itapuã e adjacências, representantes de organizações comunitárias, associações, instituições e órgãos públicos, dos quais: Associação dos Moradores de Itapuã (AMI); Conselho de Entidades de Itapuã (CEI); Conselho Gestor da APA (Área de Proteção Ambiental), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA); Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Governo da Bahia (SETRE); UFBA; UNEB; Afoxé Korin Nagô; Sociedade Cultural, Recreativa e Carnavalesca Malê Debalê; As Ganhadeiras de Itapuã; Terreiro Asé Abassá de Ogum; Terreiro Yle Asé Yba Foromin; Itapuã Dominó Clube; Projeto Pedra que Ronca; Itapuã City; Gambá (Grupo Ambientalista da Bahia); Movimento Jaguaribe Vivo; Projeto Sariguê; Projeto Iara; Organização Mente Fértil (OMEFE); Associação de Engenharia Social, Terreiro Talá de Odé; IBAGEP; Grupo Raízes Dessa Terra; Solidária Maloca entre outras entidades.

Esse Ato teve a finalidade de discutir propostas para a defesa e preservação do Parque Metropolitano do Abaeté, histórico santuário ambiental de Itapuã e da cidade de Salvador, que há décadas tem sofrido a degradação e até mesmo ameaça de desaparecimento de suas lagoas, dunas, flora e fauna. Diante do exposto a presente CARTA apresenta a seguinte proposta para ser encaminhada ao INEMA e aos demais órgãos gestores do Parque do Abaeté e sociedade civil em geral, como base para a elaboração de um Plano de Ação Compartilhado com vistas à recuperação e conservação dessa importante área de preservação ambiental da cidade de Salvador:

Criação imediata e urgente de uma Câmara Técnica composta por órgãos do governo da área de interesse e por representações da Sociedade Civil, com o acompanhamento do Ministério Público Estadual, com as seguintes ações prioritárias:

1. Revisão, socialização e fortalecimento do Plano de Manejo do Parque do Abaeté;

2. Estabelecimento de uma agenda socioambiental com ações emergenciais a serem realizadas na área do Parque e Unidade de Conservação da APA a partir das prioridades identificadas pela Câmara Técnica.

3. Nenhuma intervenção na área da Unidade de Conservação da APA – Parque do Abaeté ocorrerá sem antes passar pela aprovação da Câmara Técnica.

Assim conclamamos a sociedade baiana a se juntar a nós nessa luta em defesa desse tesouro ecológico em pleno espaço urbano da cidade de Salvador que é o Parque Metropolitano do Abaeté, antes que seja tarde demais. A mobilização da sociedade civil é fundamental para garantir as políticas públicas necessárias à preservação de nossos direitos e nosso patrimônio !

Salvador, 14 de junho de 2018

COLETIVO FORUM PERMANENTE DE ITAPUÃ – FPI

Deixe o seu comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.