Filhos presenciam morte do pai em Placaford

ITAPUÃCITY

A professora Ana Cleide Caldas, 56 anos, é a principal suspeita de ter assassinado o marido, Alberto Ramos Moreira, 59, com dois tiros, no final da noite de domingo, no bairro Jardim Placaford. Ela está sendo procurada pela polícia. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Apesar de ainda não ter concluído a investigação, o delegado Juvêncio Menezes disse que já tem certeza que a professora matou o marido. “Não tenho dúvida de que foi um crime passional. Os dois filhos dela presenciaram o crime, mas eles ainda não foram ouvidos”, disse o delegado. Segundo informações preliminares, o casal já tinha um histórico de brigas. “Foi mais um conflito. Ela ligou para os filhos dizendo que o companheiro estava alterado. Como tinham uma arma em casa, ela deflagrou dois tiros contra o marido. A arma foi encontrada e será periciada. Os policiais estão nas ruas procurando por ela”, acrescentou o delegado.

Segundo o comandante da 15ª Companhia Independente da PM (Itapuã), major Borges, a denúncia do assassinato foi feita através do número 190. Quando a equipe chegou ao local, Alberto já estava morto. A arma, uma Magnum 375 foi encontrada ao lado do corpo. “O corpo estava na parte interna do imóvel. Nós preservamos o local para o delegado fazer a perícia e o levantamento cadavérico. A informação que tivemos é que foi crime passional”, afirmou o major.

De acordo com a Polícia Civil, o  casal estava em processo de separação e eles não se entendiam sobre a divisão dos bens da família.

Fonte: Correio da Bahia

Next Post

Infraestrutura garante conforto para a Lavagem de Itapuã

O Bando Anunciador dá início às 2h da manhã desta quinta-feira (31) a uma das mais tradicionais festas populares de Salvador, a Lavagem de Itapuã. Para garantir o brilho dessa manifestação cultural de 108 anos, a prefeitura de Salvador, através da Empresa Salvador Turismo (Saltur), órgão vinculado à Secretaria de […]