Lavagem de Itapuã ficou apenas na lembrança em 2021

Lavagem de Itapuã ficou apenas na lembrança em 2021

04 02 2021 Lavagem De Itapuã Servicos Fot Bruno Concha Secom Pms (12)
04 02 2021 Lavagem De Itapuã Servicos Fot Bruno Concha Secom Pms (12)

Na manhã desta quinta-feira (4), o clima em Itapuã em nada lembrava as quintas-feiras que antecedem os Carnavais dos anos anteriores. No ano em que completa 116 anos, a tradicional lavagem do bairro não aconteceu em 2021, devido à pandemia da Covid-19. No lugar da Baleia Rosa, símbolo da atividade econômica da localidade, agentes da Prefeitura garantiram a normalidade da área, evitando aglomerações e, assim, a transmissão do novo coronavírus.

Desde a noite da quarta-feira (3), prepostos da Secretaria e Desenvolvimento Urbano (Sedur), Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) e Guarda Civil Municipal (GCM) atuam na área, fazendo rondas de fiscalização e conscientizando os comerciantes sobre o cumprimento do decreto n° 33.488/2021, que estipula ações de combate ao novo coronavírus nos festejos da localidade.

O esquema contou com 20 agentes da GCM, além de 60 prepostos da Semop e também da Sedur, que permanecerão no bairro até o início da madrugada da sexta-feira (5). Em toda a área fiscalizada, que compreende desde Itapuã até Stella Maris, apenas uma movimentação foi registrada: a presença de grupos culturais que queriam desfilar no início da manhã. No entanto, após diálogos com o órgão, houve o entendimento de que seria melhor dispersar.

Prevenção – Mesmo saudosos, os cidadãos demonstraram que era necessária a suspensão da festa. A comerciante Vilma Almeida, por exemplo, achou correta a não realização da lavagem. Opinião semelhante foi demonstrada por Ailton Vidal, proprietário da banca de revistas na Praça da Igreja de Itapuã.  “É preciso evitar aglomerações por conta da pandemia”, disse.