Roda de Samba Aberta de Mulheres de Itapuã representa Salvador em Encontro Nacional

Roda de Samba Aberta de Mulheres de Itapuã representa Salvador em Encontro Nacional

O coletivo Roda de Samba de Mulheres de Itapuã representará Salvador no 3º Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba, que irá homenagear a cantora Elza Soares. O evento será realizado no próximo sábado, dia 12, a partir das 17h, na página do projeto no Facebook.

O Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba é considerado o maior evento de mulheres sambistas do Brasil, que foi idealizado pela cantora e sambista Dorina Barros, em 2018, com o objetivo de uma a proposta de unir as rodas de samba femininas, assim como cantoras, compositoras, produtoras e instrumentistas de samba de todo o país, criando uma grande rede entre as artistas e aumentando as trocas culturais, além de divulgar a força feminina dentro do gênero.

O evento contará com participantes de diversas capitais brasileiras – Salvador, Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte, Florianópolis, Goiânia e outras – e de outros países, como Japão e Portugal. Cada artista ou grupo musical, além da apresentação musical, irá falar um pouco da cultura do seu lugar.

A Roda de Samba de Mulheres de Itapuã presente, nem sempre como desejamos, mas mesmo de longe mandamos nossa homenagem à merecidíssima Mestra Elza  Soares, não somente por se tratar de uma mulher altamente militante, seja como cantora, sambista ou nas políticas em defesas das mulheres vítimas de violência doméstica, mas sobretudo por se tratar de uma mulher negra, que nunca fugiu da luta. Ela nos representa em todos os espaços levando a voz de todas nós, honrando nossas ancestrais e inspirando as gerações futuras.

“É uma grande honra para nosso coletivo participar do 3º Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba, interpretando músicas em homenagem à diva Elza Soares”, diz Amanda Quadros, integrante do coletivo Roda de Samba de Mulheres de Itapuã.

“Em novembro, reunimos o coletivo para gravar um vídeo de uma música que foi sucesso na carreira de Elza. A gravação foi feita com todos os cuidados e prevenções ao novo coronavírus. Elza merece todas as homenagens possíveis. Viva o samba, viva as mulheres do e no samba”, conclui Amanda.

Fonte: Revista Sobrado

Deixe o seu comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.